Mundus Vini 2017. Há 302 vinhos portugueses entre os melhores

Perto de 200 especialistas de 44 países fizeram o gosto ao copo e elegeram os melhores vinhos desta primavera. E, claro, há portugueses entre os destacados do Mundus Vini 2017.

Vinhos-portugueses

Já são conhecidos os vencedores da Spring Tasting do Grand International Wine Awards – Mundi Vini, um dos eventos mais conceituados do mundo vinícola.

Para esta prova de primavera, foram perto de 200 os especialistas que, durante quatro dias, avaliaram cerca de 6,200 vinhos de vários pontos do mundo, atribuindo-lhes a medalha de Grande Ouro, Ouro e Prata. Como já tem sido habitual, há criações bem portuguesas entre as eleitas.

Espanha consagrou-se campeã ao conseguir 484 medalhas com esta competição. França ficou no segundo lugar com 337 medalhas, seguindo-se Portugal, que fecha o pódio com 302 vinhos selecionados e enquadrados nos melhores do mundo.

Entre os vencedores da medalha de Grande Ouro – que foram apenas 33 – estão oito nacionais: Sandeman – Porto Tawny 30 Years Old, o Casa da Ferreirinha Quinta da Leda, (2014), Herdade de Grous – Reserva Vinho Regional Alentejano (2013), Quinta de Ponte Pedrinha Reserva (2011), Barros Porto (Colheita 1974), Sandeman – Porto 20 Years Old, Casa Ermelinda Freitas (Moscatel de Setúbal, 2007) e Casa Ferreirinha Callabriga (2014).

Clique aqui e descubra os restantes eleitos.

Why Porto Is The City To Visit This Year

porto-from-the-yeatman

Set aside the Duoro River, Porto—Portugal’s second city—is one of the most eclectic destinations in Europe. With its Medieval architecture, it’s defining Dom Luis I Bridge (designed by Gustave Eiffel) and Art Nouveau cafes, there’s something for everyone.

History buffs will fall for it charm – check out the Lello Bookshop with its amazing Neo-Gothic interiors, or head to the São Bento railway station to see the 20,000 tiles that decorate its walls. Foodies will be in their element – from the Mercado do Bolhão food market to the many port wine lodges (on the Gaia side of the river) – this city just keeps giving to those with a serious appetite for culinary finds. More…

 

Chasing the dream: I write about travel and the world around me

Os vinhos portugueses no Top 100 da Wine Spectator

wine_portugal

A prestigiada revista norte-americana Wine Spectator destaca os vinhos de Portugal nas suas listas de “melhores do ano”. Os vinhos portugueses foram destacados entre milhares provados ao longo de todo o ano.

Quatro vinhos foram incluídos na lista Top 100, ou seja, na lista dos melhores vinhos publicada em dezembro de 2016. Outros quatro vinhos portugueses foram reconhecidos ao fazerem parte da mais recente lista Top 100 Values, o que equivale às melhores compras. Aqui a avaliação é feita comparando o preço com a qualidade.

“Dos 473 vinhos de Portugal provados, 43% foram classificados com 90 pontos ou mais, testemunho da crescente qualidade dos vinhos de mesa”, realça o editor da revista Mich Frank.

Quanto à lista do Top 100 Values a Wine Spectator explica “que os editores da Wine Spectator provam de forma cega, avaliando a qualidade sem qualquer conhecimento do preço. Adoram encontrar excelentes vinhos e ainda mais descobrir que esses vinhos são acessíveis. Uma das nossas principais tarefas é sugerir aos nossos leitores vinhos de alta qualidade a bons preços e destacamos estes vinhos de muitas maneiras ao longo do ano.”

Portugal consegue assim igualar-se à França, sendo ultrapassado apenas pela Áustria e Alemanha. Já na lista dos Top 100 Values, os vinhos nacionais conseguiram superar a Argentina, Chile e a Nova Zelândia.

Jorge Monteiro, presidente da ViniPortugal, considera que “é uma confirmação da consistência de qualidade dos vinhos portugueses e este reconhecimento é fundamental para que os profissionais, sejam importadores, distribuidores ou que os restaurantes, se mostrem cada vez mais abertos a incluírem nas suas listas os vinhos de Portugal. Apesar deste reconhecimento pela revista da especialidade o caminho junto dos decisores de compra não é fácil e é ainda longo”.

Fonte:BN