Pequenos Produtores Portugueses

Presunto Português

Procuramos Pequenos Produtores Portugueses

Histórias de Produtores Portugueses. Exportar o país através de histórias de pessoas que produzem os melhores sabores que temos em Portugal.

A missão deste projeto é o de promover a produção nacional nos mercados externos e interno; ser a base de consulta profissional de referência, para traders, agentes do comércio, grossistas e retalhistas; ser a montra de exposição de elevada visibilidade, acessível a todos os produtores; ser uma ferramenta essencial de apoio à exportação; promover o contacto direto entre produtores, compradores e traders; trazer o comprador e trader ao fabricante; exposição e promoção do produto nacional, 24 horas, durante todo o ano; criar parcerias com organizações de prestígio que possam contribuir com o seu know-how e assegurar um apoio completo a produtores e compradores; criar ações de divulgação e promoção que complementem a plataforma on-line e promover Portugal e o turismo gerador de negócios.

Queijo Terrincho

No âmbito da campanha de sensibilização para o consumo de produtos e marcas nacionais com a assinatura COMPRO o que é nosso, os PEQUENOS PRODUTORES PORTUGUESES vão proporcionar que pequenas marcas e produtores portugueses, que pela sua reduzida dimensão têm dificuldade em penetrar nos circuitos comerciais, se apresentem e mostrem os seus produtos.

Este projeto tem como objectivo a valorização económica dos produtos endógenos de Portugal, através da criação de uma plataforma de negócios e venda online «We Shop Portugal».

cropped-cropped-adega-evento.jpg

A plataforma destina-se a todas as empresas, que se dediquem à produção, transformação e comercialização de produtos típicos portugueses. “Pretende-se que a plataforma seja um elemento de referência do país a nível internacional.

Assente na economia digital, num modelo de negócio B2B e B2C, o projeto inovador pretende reforçar a notoriedade internacional da marca Portugal, criando sinergias para um a promoção conjunta dos produtos endógenos, através de uma estratégia que estimule a procura e o alargamento dos mercados nacional e internacional.

Numa primeira fase, o projeto estabelece como mercados prioritários a Espanha, Alemanha, Inglaterra e França. Pretende-se que as pessoas que nos visitam e têm um primeiro contacto com os nossos produtos, possam repetir a compra, estando nos seus países de origem.

Ao contrário das estratégias de comunicação e divulgação habitualmente utilizadas, para a implementação da plataforma «We Shop Portugal» a abordagem do mercado passará pela realização de visitas às regiões de Portugal de importadores para conhecimento dos produtores e dos produtos regionais.

Para além dos produtos endógenos, esta plataforma de e-commerce promete ser também uma montra do que de melhor existe nas regiões: hotéis, restaurantes, locais históricos e atividades turísticas, entre outras.

Para aderir, entre em contacto connosco!

Anúncios

Como Servir um Vinho do Porto

Decantar Vinho do Porto

A decantação é um processo simples e agradável. Trata-se de verter o vinho lenta e suavemente num decantador de modo a que o sedimento permaneça na garrafa. Aqui vão uma ou duas dicas de decantação.

É melhor não se preocupar muito com o número exacto de horas de decantação entre a abertura de um vinho do Porto Vintage e o seu consumo. Um bom plano é abrir e decantar a garrafa um pouco antes dos seus convidados chegarem, ou logo após, se não estava à espera da sua visita. Isso deve dar-lhe tempo de sobra para que os aromas (também conhecidos como o “nariz” ou o “bouquet”) abram até ao final da refeição e para que o vinho possa ser apreciado no seu melhor.

Se a garrafa veio diretamente da sua garrafeira, ou onde quer que a tenha armazenado, não há necessidade de deixá-la de pé antes de decantação. No entanto, se suspeitar que o sedimento possa ter sido recentemente agitado, por exemplo, durante um acidentado passeio de carro do comerciante de vinhos para até casa, então o melhor é dar-lhe algum tempo para depositar.

Para evitar que as partículas de sedimento passem da garrafa para o decantador, há quem goste de decantar o vinho através de algum tipo de filtro. Os funis de decantação incorporam um filtro de metal e são úteis para este fim, mas não são essenciais. A peneira de metal servirá igualmente bem. Se tiver à mão um simples pano de algodão muito limpo ou de musselina branca ou lisa, este também será um bom filtro. Qualquer tipo de coador ou filtro usado, deve ser previamente lavado com água quente, nunca lavado com sabão ou detergente. Já os filtros de café de papel não devem ser utilizados porque afectam o sabor do vinho, mesmo se forem cuidadosamente lavados.

Na realidade, nenhum filtro ou coador é necessário se a decantação for realizada com cuidado e delicadeza. Se eventualmente algumas partículas de sedimento passarem para o decantador, isto não será uma grande catástrofe pois estas são completamente inofensivas e acabarão por se depositar no fundo do decantador.

Algumas garrafas antigas de vinho do Porto Vintage têm uma marca de giz branco pintado num dos lados da garrafa. Isto indica que a garrafa foi armazenada com a marca branca para cima e é melhor, embora não seja fundamental, segurar a garrafa na mesma posição quando a estiver a decantar. Se não houver nenhuma marca de giz, segure na garrafa com o rótulo para cima.

Para ser apreciado no seu melhor, o vinho do Porto Vintage deve ser bebido no dia em que a rolha é retirada pela primeira vez, antes que os aromas delicados e complexos, que se desenvolvem nas primeiras horas após a garrafa ser aberta, comecem a desaparecer.
Um decantador de vinho do Porto Vintage maduro a circular à volta da mesa depois de uma boa refeição com os amigos é um dos mais sociáveis e agradáveis prazeres que pode haver.
Como já foi explicado, um vinho do Porto envelhecido em madeira (incluindo o Late Bottled Vintage) não precisa de ser decantado e pode ser vertido diretamente da garrafa para o copo.

Parceiro:Croft Port

Melhor Sommelier do Mundo vem a Lisboa

andreas-larsson-smo

Entre 28 de fevereiro e 4 de março de 2017, Andreas Larsson, o “Melhor Sommelier do Mundo” (2007, ASI) e o diretor vínico do conceituado restaurante PM & Vänner, em Växjö, na Suécia, vai visitar Portugal para uma prova cega e para avaliar alguns vinhos portugueses na sede da comissão da Vinha e do Vinho, em Lisboa.

Larsson é conhecido pelo seu palato exigente e pela sua paixão pelo vinho. O simpático escanção sueco tem um caráter descontraído, e é um profissional muito requisitado para provas e enquanto orador e educador nos ramos da gastronomia, vinho e outras bebidas.

Os principais objetivos desta iniciativa são aumentar a visibilidade dos vinhos portugueses no mercado, reforçar o posicionamento distinto dos vinhos portugueses entre os consumidores e dar-lhes a oportunidade de provar novos vinhos ou vinhos premium, e ainda aumentar as vendas e a distribuição dos vinhos portugueses.

Os produtores locais estão convidados a inscreverem-se a si e aos seus vinhos, quer para a avaliação e para a feira, ou somente para a avaliação.