SIVIPA Moscatel de Setúbal 1996 é o ‘melhor fortificado português’ nos prémios Decanter.

Vinho Moscatel de Setúbal SIVIPA 1996

SIVIPA Moscatel de Setúbal 1996 obtém 98 pontos e é o ‘melhor fortificado português’ nos prémios Decanter.

O Moscatel de Setúbal SIVIPA 1996 obteve a segunda maior pontuação (98 pontos) no concurso Decanter World Wine Awards 2017, apenas superada por um Sherry de Espanha (99). Os vinhos com pontuações a cima de 95 pontos são divididos em categorias de acordo com o preço, estilo ou casta de onde emergem as medalhas Platinium em diferentes categorias. Na categoria de fortificados portugueses o Moscatel de Setúbal SIVIPA 1996 superou os pares recebendo a distinção de ‘Best Portuguese Fortified’. Também o Moscatel de Setúbal Bacalhôa 2014 se destacou na prova recebendo 95 pontos e uma medalha Platinium na categoria de ‘Best Value Portuguese Fortified’. Já o Moscatel Roxo de Setúbal Superior 2010 da Casa Ermelinda Freitas recebeu a medalha de ouro com 96 pontos.
As elevadas pontuações dos Moscatéis de Setúbal voltam a colocar este licorosos no topo das tabelas dos principais concursos de vinhos internacionais. Recentemente o Moscatel de Setúbal Roxo da Venâncio da Costa Lima trouxe o mais importante troféu do Challenge International du Vin, o ‘Prix Special’ na categoria de vinhos fortificados.
Os Vinhos da Península de Setúbal trouxeram no total 44 prémios para Portugal – 2 Platinium, 1 ouro, 5 pratas, 18 Bronze e 18 Commended. A competição teve em prova mais de 17 mil vinhos de todo o mundo, que foram provados por duzentos e dezanove juízes especialistas, incluindo 65 Masters of Wine e 20 Master Sommeliers.

Anúncios

Melhor vinho tinto de lote do mundo é alentejano

Vinho Blog

Sabe de onde vem o melhor vinho tinto de lote do mundo?

Este vinho alentejano convenceu os mais de 200 especialistas do setor que compunham o júri.

Pela primeira vez, um vinho de mesa português conquistou a mais alta distinção atribuída pelos Decanter World Wine Awards, a maior e mais importante competição do setor a nível mundial. O vencedor do título de “Best in Show – Best Red Blend” (melhor no concurso na categoria de vinhos tintos de lote/blend) foi o alentejano BLOG by TIAGO CABAÇO bivarietal ’13, que convenceu os mais de 200 especialistas do setor que compunham o júri.

A prova passou por três fases. Na primeira, foram provadas cerca de 17.200 referências, às quais foram atribuídas medalhas de bronze, prata ou ouro. Seguiu-se nova prova, apenas com os vinhos medalhados com ouro, para atribuir as medalhas de platina. Por fim, foi destacado o melhor entre os melhores em cada categoria, acrescentando à medalha de platina o título de melhor no concurso. A categoria “Best Red Blend”, ou seja, melhor vinho tinto de lote, é a mais disputada em todo o concurso, o que faz com que Tiago Cabaço, produtor que empresta o nome ao vinho, afirme ser “com imenso orgulho que recebemos esta distinção. Por um lado, porque é o reconhecimento do nosso trabalho e da nossa devoção à região. Por outro, porque este prémio eleva não só os nossos vinhos, mas também o nome do Alentejo e de Portugal enquanto produtor de vinhos de elevada qualidade. Estou convicto de que será um prémio muito importante para o setor.”

Vinho blog_13

O BLOG by TIAGO CABAÇO bivarietal ’13 é um vinho de terroir produzido à base de Alicante Bouschet e Syrah, duas castas emblemáticas da região. Um vinho feito na vinha, a partir das uvas das melhores parcelas, cuja produção é limitada pela própria natureza. Após a colheita, repousa durante quinze meses em barricas de carvalho francês, para conseguir maior estrutura. Com notas de frescura e fruta, este vinho reclama o estatuto de topo de gama do produtor, com pouco mais de nove mil garrafas produzidas.

O Concours Mondial de Bruxelles medalhou 369 vinhos portugueses

01 Prova de vinhos

O CONCOURS MONDIAL DE BRUXELLES (CMB) DE 2017 MEDALHOU 369 DOS 1.080 VINHOS PORTUGUESES INSCRITOS.

Na sua 24ª edição, realizada na cidade espanhola de Vallodolid entre os dias 5 e 8 de maio, o Concours Mondial de Bruxelles (CMB) medalhou 369 vinhos portugueses.

Com um total de 9.080 vinhos de 50 países inscritos para competir por medalhas de Grande Ouro, Ouro e Prata, este concurso mundial entregou 369 medalhas a Portugal – que tinha 1.080 vinhos inscritos.

Como o próprio concurso informa em comunicado enviado às redações, “as medalhas entregues a vinhos portugueses, representam 34% dos vinhos a concurso, um excelente rácio face aos concorrentes com maior número participações”.

Em termos de medalhas, 15 vinhos portugueses receberam Grande Ouro, 122 Ouro e 231 Prata.

Este ano o concurso contou com 320 jornalistas, compradores, sommeliers e enólogos de todo o mundo para avaliar os vinhos em prova. O Concours Mondial de Bruxelles (CMB) viaja todos os anos para um novo destino no mundo. Em 2018 o destino é Pequim e o evento irá realizar-se de 10 a 13 de maio.

Fique a conhecer abaixo a lista dos 15 vinhos portugueses que receberam a Medalha Grande Ouro neste concurso:

Quinta do Serrado Touriga Nacional 2011, Dão e Lafões;

Casa Ferreirinha Vinha Grande Red 2014, Porto e Douro;

Herdade do Rocim Alicante Bouschet, Alentejo;

Quinta do Espírito Santo Reserva 2013, Lisboa;

Quinta Da Vassala Reserva Chardonnay 2016, Lisboa;

Rebelde Red 2015, Alentejo;

Al-Ria Reserva 2015, Algarve;

D’Oliveiras Madeira Wines 1994, Madeira;

Morgado de Sta. Catherina 2015, Lisboa;

Sexy Red 2015, Alentejo;

Dalva White 2007, Porto e Douro;

Kopke Matured In Wood 1967, Porto e Douro;

Kopke 1937, Porto e Douro;

Quinta de Valle Longo Reserva 2014, Porto e Douro;

Paxis 2013, Lisboa.