Alentejo, pelos olhos (e pela boca) de um cronista do New York Times.

vinho de borba

Eli Gottlieb, cronista do New York Times, esteve em Portugal para visitar um amigo que ‘assentou arraiais’ pelo Alentejo, casado com uma portuguesa, e descreveu a experiência ao jornal como uma das melhores da sua vida, tecendo rasgados elogios à comida e ao vinho português.

“O Alentejo está finalmente a apresentar-se no palco internacional, e torna-se rapidamente num dos melhores destinos vinícolas do mundo”, escreveu.

O cronista falou da cortiça, “um gigante fator na economia nacional (…) e um dos exemplos mais concentrados de biodiversidade na terra”, do “delicioso café amargo”, da banha de porco e de como este animal é aproveitado “até às pestanas” na culinária local.

“A cozinha portuguesa constrói-se através de um processo de concentração de sabores essenciais enaltecidos por ingredientes frescos ao invés de camadas múltiplas de diferentes sabores, como acontece nas culturas mais ricas. O arroz de pato é um exemplo clássico desta ‘magnificação via redução’”, comentou, ao falar da prova do típico arroz de pato, “prato que destila, de forma característica, a simplicidade dos seus ingredientes em algo que explode na língua como uma bomba”.

E o vinho? “O efeito geral [de uma prova de vinhos numa refeição] foi um dos maiores transportes culinários da minha vida”.

Wine Republic Portugal
Estamos a criar a maior república de amantes de vinho.
https://www.facebook.com/winerepublicportugal

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s